PENSO, LOGO, BLOGO!

Blog inserido no debate político e de fatos importantes do Município de Londrina (y otras cositas más), que pretende trazer a visão desta jornalista e cidadã londrinense. Lorena Pires Rostirolla (MTB/PR 2.943)

31 de out de 2010

LONDRINA, SINTO MUITO

Sinto muito, Londrina,
Minha cidade natal.
Sinto muito por saber que você
Só se beneficiou com governos de esquerda
Que a levaram a ser
Uma das cinco melhores cidades
Para se viver no Brasil.
Graças também aos investimentos federais
Desse presidente (Lula)
Da presidente eleita (Dilma)
E desse partido (o PT)
Que você desdenha
Com sua votação
Só não sinto tanto
Porque quase 25% dos moradores
- Nos quais me incluo -
Soube reconhecer o maior governante
Que este país já teve.
Quase 25% soube reconhecer
Que o Brasil melhorou.
Mesmo assim, tenho certeza,
Que nossa primeira presidente mulher
Não nos virará as costas
E continuará a beneficiar, inclusive,
Os mais de 75% que votaram no tucano
Minha maior alegria e repetir aqui uma frase que li
E que considero fundamental para mostrar nossa força:

"Um tucano pode até voar, mais jamais irá alcançar uma estrela"!

PARABÉNS, BRASIL!

Nosso país está realmente mostrando sua força. Parabéns a nós mulheres que teremos como maior autoridade uma mulher forte como tantas brasileiras. Parabéns aos homens que entenderam que competência não tem sexo.

Parabéns todos os homens e mulheres que mostraram nas urnas qual Nação nós queremos e que o projeto do PT é o que realmente representa todos os setores da sociedade e não elites e conchavos internacionais do neoliberalismo aliado às extremas direitas como a TFP, religiosos radicais e reacionários, monarquistas, etc...

PARABÉNS DILMA, NOSSA PRIMEIRA PRESIDENTE MULHER.

30 de out de 2010

ESSA É DEMAIS

O candidato tucano José Serra inaugurou a prostituição eleitoral no último dia 28, em discurso de campanha, na cidade de Uberlândia (MG). Veja matéria "Serra pede que ‘meninas bonitas’ consigam votos de pretendentes…", publicada no UOL.

No blog TIjolaço (um espaço esclarecedor sobre a campanha do tucanato) está o repúdio (leia abaixo) a esta atitude que mostra bem como pensa e o respeito que esse tucano tem às mulheres brasileiras:


Tijolaço.com – Blog do Brizola Neto (28/10/2010)

O senhor José Serra está, como todos sabem, fazendo uma campanha que apela para preconceitos e explorações as mais baixas.
Em geral, faz isso com ataques desrespeitosos a Dilma Rousseff.
Hoje, porém, ele ofendeu todas as mulheres.
Ao pedir a eleitoras, em Uberlândia, que conseguissem mais votos, ele se superou, se é possível dizer que se supera quem desce ao preconceito mais vil contra a mulher.
Em lugar de pedir que lhe conquistassem votos com argumentos e conversas políticas, sugeriu que elas fizessem um leilão de seus atributos físicos.
“Se você é uma menina bonita, tem que conseguir 15 votos. Pegue a lista de pretendentes e mande um e-mail. Fale que quem votar em mim tem mais chance com você”, pediu ele, como relata o portal UOL.
Cercado por grupos de batucada e fanfarra contratados, além de cerca de cinco ônibus vindos de Belo Horizonte com militantes, que recebem R$ 40 por dia, Serra faltou ao respeito com todas as mulheres que, a cada dia, lutam por conseguir ver reconhecida sua capacidade intelectual e política, que não é em nada inferior à dos homens.
Votar em Dilma, além de ser um ato de reconhecimento a esta luta, passou a ser algo que toda mulher e que todo homem que as respeita deve fazer contra este tipo de visão odiosamente machista, porque agride a inteligência e a dignidade de nossas mães, esposas, amigas, filhas e netas. Pergunte a uma delas se ela aceitaria fazer o que Serra sugere. Não é preciso mais para que qualquer pessoa entenda que tipo de homem é ele.

27 de out de 2010

VALE A PENA LER

Vale a pena ler a última edição da Isto É. Ela traz "Santos e santinhos de uma guerra suja" como matéria principal e de capa e mostra "como a central de boatos do candidato José Serra armou com a TFP, monarquistas, integralistas e radicais religiosos um esquema de difamação e distribuição de informações falsas, atuando nos subterrâneos da campanha presidencial".

Para mim é uma edição especial, já que esta é uma revista de grande circulação que está mostrando um lado da campanha de Serra que a grande mídia não quer mostrar.

Veja no site da Isto É.

26 de out de 2010

AMAURY RIBEIRO JR REVELA

O Terra divulgou hoje (26), às 19h20, carta do jornalista Amaury Ribeiro Jr sobre ontém informações sobre a CPMI do Banestado, conseguidas, segundo o jornalista, "de forma legal sem quebra de sigilo fiscal".

Leia matéria na íntegra.

Leia trechos de documentos entregues pelo jornalista à Polícia Federal.

22 de out de 2010

A FITA ADESIVA DO JORNAL NACIONAL

Notícias  12:13 22/10/2010
Do site do PT Nacional

PHA: Professor de Jornalismo Gráfico desmoraliza fita adesiva do JN



O professor de Jornalismo Gráfico José Antonio Meira da Rocha, da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, reproduziu quadro a quadro as cenas do tumulto envolvendo o candidato José Serra no Rio de Janeiro e chegou à conclusão de que não há qualquer fita adesiva sendo atirada contra ele - desmentindo a versão que o Jornal Nacional,  da Globo, levou ao ar ontem (21) à noite.

A análise das imagens está no blog do jornalista Paulo Henrique Amorim. Clique aqui para ver.

UMA ATITUDE CIDADÃ

Vejam reportagem do Jornal Gazeta de Joinville com Sheila Canevacci, ex-aluna de Mônica Serra:


MATÉRIA DO DIA 21/10/2010

JORNAL "GAZETA DE JOINVILLE"

Quem é Sheila Canevacci?

Ela foi chamada de “fake” (perfil falso), foi acusada de ser ligada ao PT, de ser ligada ao PSDB. Foi chamada até de mentirosa, no entanto, Sheila Canevacci, não só existe, como é uma profissional de sucesso na sua área, fez mestrado no Canadá e atualmente faz doutorado na PUC de São Paulo. Além disso, ela é casada com um dos mais conceituados antropólogos do país, o professor e escritor Massimo Canevacci que, apesar de ser italiano, roda o Brasil fazendo onde é ovacionado por seus pensamentos.

À beira da lagoa
O facebook levou Sheila Canevacci para o mundo, mas a doutoranda (que gosta de ser chamada de bailarina) está mais perto do que se imagina. Ela e seu marido vivem em Florianópolis onde Massimo é professor visitante da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em Joinville
No último domingo (17), quando o Brasil tentava descobrir quem era a mulher que revelou o aborto feito pela esposa do candidato a presidência José Serra, seu marido estava em Joinville. Massimo esteve no Bom Jesus Ielusc apresentando um novo conceito de Metrópole. Deixou o local aplaudido de pé por professores e estudantes de história, patrimônio, comunicação, artes e design.

Apenas uma cidadã
Perguntada se estava surpresa com o reboliço em torno de sua declaração, Sheila diz que ficou espantada com o caminho que o caso tomou: “Chocou tanto aos brasileiros que as pessoas que são petistas ficavam me acusando, num primeiro momento, que eu era armação do PSDB. E as pessoas do PSDB ficaram falando que eu era da campanha suja de boatos do PT. Então, acho isso muito interessante porque as pessoas não botam fé, não acreditam, que uma simples cidadã possa se manifestar porque viu um debate” diz a doutoranda.


Entrevista • Sheila Canevacci Ribeiro


O debate
Eu estava na minha casa, sentada, de pijama, assistindo ao debate (no dia 10 de outubro, na TV Bandeirantes). Eu não estava acompanhando nada, nenhuma polêmica. Aí eu ouvi a Dilma falando que a Mônica Serra tinha acusado ela de matar criancinha. E eu me assustei com isso. Pensei: “Ué, que esquisito”. E virei para o meu marido (o antropólogo Massimo) e falei: “Impossível. A Mônica Serra já fez o aborto”.

Silêncio de Serra
Continuei ouvindo o debate e esperei uma resposta do Serra. Como o Serra não falou nada, aquilo ficou na minha cabeça. Pensei assim: “Será que a Mônica Serra falou isso?”. Seria impossível a Mônica Serra falar isso porque ela foi uma vítima da Ditadura Militar que teve, por motivo disso, fazer um aborto. Coisa que ela disse numa classe de aula, numa universidade pública. Aquilo ficou na minha cabeça por causa da não resposta, não posicionamento do Serra.

Facebook
Eu escrevi uma reflexão no meu facebook. Pensando o seguinte: se uma pessoa foi vítima de uma circunstância e foi levada a fazer um aborto, como é que essa pessoa pode ser uma militante fervorosa contra a descriminalização do aborto? Porque isso significaria para mim que aquela pessoa está se incriminando. Se eu falo “o aborto é crime” e eu fiz um aborto, mesmo numa circunstância horrorosa, que é o caso da maioria das pessoas que tem que fazer o aborto, como eu posso querer que isso seja crime?

Comparação
Imagine você estar na sua casa, assistindo televisão, você ouve alguém falando para a mulher do Nelson Mandela que o Nelson Mandela (lutou contra o racismo) é racista. E aí a mulher do Nelson Mandela não fala nada. Eu, na minha casa, como uma cidadã normal vou falar assim: “que estranho”. 

Arrependimento
Sabe que eu não saberia responder. Mas, espontaneamente, vou dizer que não me arrependi pelo seguinte: foi aberto um discurso sobre a questão do aborto. O aborto tem que ser discutido. Porque no estado brasileiro é crime. E eu não acho isso correto. O outro lado é as eleições. Será que eu me arrependo? Não sei se me arrependo. Acho que também não. A única coisa que eu não gosto mesmo, que me dá uma dorzinha, que eu fico triste, é em relação à Mônica Serra como pessoa.

Apoio
Pessoas religiosas mandaram mensagens para mim dizendo que são contra o aborto, mas elogiando minha atitude porque não estão gostando do jeito que a Mônica Serra está usando a religiosidade em prol de uma coisa eleitoreira.

Mônica Serra
Eu respeito a Mônica Serra, assim como respeito todos os meus professores, e adorei que ela compartilhou essa humanidade dela na aula. Porque eu acho que a beleza da universidade é falar de filho, é falar de psicologia, é falar de sorvete. É também falar de coisas tristes de sua vida pessoal, de aborto. Porém, a Mônica Serra não é a mulher do jornalista, do padeiro. Ela não é somente uma professora que falou numa sala de aula uma coisa. Ela é a mulher de um candidato à presidência da república. E o que ela fala e faz conta.

Culpa do Serra
O problema em relação a esse “bafafá” todo, se tem uma pessoa que causou isso, essa pessoa é o José Serra. Porque se ele não tivesse silenciado, não teria acontecido isso.

Medo?
Um jornalista pediu para me proteger. Por quê? Eu não tenho que me proteger.

Revolta dos tucanos
As pessoas, num primeiro momento, ficaram muito reativas. Escreveram mensagens no facebook para mim muito agressivas, muito violentas. Não sou acostumada a viver na violência. Também eu não trabalho com jornalismo, eu não trabalho com política. Eu fiquei muito assustada. Muito mesmo.

Sinceridade
Agora, nesse segundo momento, que as pessoas estão percebendo que eu existo, que eu não sou armação de nada, as pessoas estão assustadas com a minha sinceridade. Essa é a coisa mais interessante que está acontecendo. Estou acostumada que as pessoas conversem sobre as coisas. Sem ficar criticando, acusando.

Ditadura e PSDB
As pessoas ficam falando assim: “o pessoal do PSDB vai te matar”. “Por que eles vão me matar?”. “Porque você acabou com ele”. “Eu não acabei com ninguém. Eu dei um depoimento de pessoa cidadã, de um debate”. Estão falando que vão me matar, que eu vou desaparecer, que eu vou ser
torturada. Pelo que eu saiba estes são os parâmetros da ditadura militar.

Eleitora da Dilma
As pessoas acham que eu sou do PT. Eu sou uma eleitora da Dilma e eu acho que não há problema nenhum falar que sou eleitora da Dilma. Porque os brasileiros, na democracia, têm dois turnos. Tem o primeiro turno com vários candidatos e no segundo turno três opções: Dilma, nulo e Serra. É simples assim.

Colegas de turma
Uma delas que mora em Brasília deu o relato para o Gilberto (do jornal Correio do Brasil), para a segunda matéria. Ela não quis se identificar porque ela tem medo. Eu conversei com ela no facebook também.

Resposta de Serra
Eu não obtive uma resposta do José Serra. Se o José Serra for eleito, eu gostaria de ter um presidente que me responda as coisas. Meu único problema, como brasileira, é esse, não é outro.

http://www.gazetadejoinville.com.br/181020103.html

21 de out de 2010

OLHA O DESESPERO:

Vejam na reportagem do SBT o que foi que atingiu o candidato José Serra em Campo Grande (RJ) no blog O Tijolaço.


HAHAHA... UMA BOLINHA DE PAPEL E UMA FARSA MONTADA.


ISSO SIM É DESESPERO.

20 de out de 2010

PARANÁ PERDE COM LEI DE SERRA NA CONSTITUINTE

No site AS PERDAS DO PARANÁ a matéria de capa "LEI DE AUTORIA DE JOSÉ SERRA CAUSOU PREJUÍZOS DE R$ 32,5 BILHÕES AO PARANÁ" mostra que a lei, do então deputado federal José Serra, aprovada na Constituinte de 1988, e em vigor até hoje, impede que o ICMS, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços, que incide sobre a produção de energia elétrica, nossa maior riqueza, seja recolhido no Paraná.

17 de out de 2010

"Se nos calarmos, até as pedras gritarão!"

Parte da carta de católicos e evangélicos sérios e preocupados com o Brasil que recebi em meu email pessoal:

"...1. Nestes dias, circulam pela internet, pela imprensa e dentro de algumas de nossas igrejas, manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria 
favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como “contrárias à moral”. A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, se reuniu com lideranças das Igrejas em um diálogo positivo e aberto. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados. Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: “se nos calarmos, até as pedras gritarão!” (Lc 19, 40)...."

VEJA A CARTA (aqui) E QUEM JÁ ASSINOU E ENVIE PARA TODOS OS SEUS CONTATOS PARA QUE ASSINEM TAMBÉM.

O BRASIL NÃO PODE VOLTAR A SER UM PAÍS QUE NÃO RESPEITA AS DIFERENÇAS, MAS SIM O PAÍS QUE DIALOGOU COM TODOS OS SETORES E FEZ PROGREDIR TODA A SOCIEDADE..

O Brasil sem bonés do MST

Este é o Brasil de Serra. O Brasil que não respeita os movimentos sociais. O Brasil que não quer o controle social. O Brasil que vai novamente beneficiar as elites brasileiras que se alimentaram da miséria do povo brasileiro.

E fica a pergunta: COMO DEVE ESTAR SE SENTINDO AGORA A MARINA? ELA É ALGUÉM QUE SURGIU E SE FORTALECEU NOS MOVIMENTOS SOCIAIS. POR QUE NÃO SE MANIFESTA AGORA PENSANDO NO BEM DO BRASIL.

MARINA, SERÁ QUE VOCÊ SE VENDEU AO PENSAMENTO DA DIREITA?

11 de out de 2010

Os Dons?????????????????????

Até quando vamos ter que aceitar a interferência religiosa sobbre a ação do Estado.

O ESTADO DEVE SER LAICO.

Pior ainda é ver sacerdotes hipócritas fazendo campanha para o tucanato e usando o aborto, tema sério que deve ser  debatido por toda a sociedade, para atacar o governo do presidente Lula e a campanha de Dilma.

Estes "santos" homens escondem-se atrás da batina e usam a igreja para fazer campanha. Isso é uma vergonha.

Nenhum presidernte neste país foi mais preocupado e desenvolveu ações para os mais pobres, que durante muito tempo sustentaram, com sua situação de pobreza, a igreja que, com suas cestas básicas e esmolas, mantinham suas ovelhas amarradas.

Peço desculpa àquele lado da igreja que é diferente e que luta junto com a comunidade pela dignidade, justiça e cidadania.

Porém sou obrigada a falar da banda podre.

Quero saber quanto o arcebispo de João Pessoa está levando para fazer terrorismo na internet.