PENSO, LOGO, BLOGO!

Blog inserido no debate político e de fatos importantes do Município de Londrina (y otras cositas más), que pretende trazer a visão desta jornalista e cidadã londrinense. Lorena Pires Rostirolla (MTB/PR 2.943)

13 de mai de 2016

#governoilegítimo #retrocessoimperanoBrasil

Aterrada em ver pessoas que "considerava", comemorando o afastamento da presidente, sem se aperceber o quanto serão prejudicadas por este governo ilegítimo que se instala. Prejudicadas, não apenas pelas alterações para pior nas políticas públicas, mas - algumas - no seu trabalho, em implementá-las.
 
Então, além da desastrosa medida provisória que extingue os Ministérios da Cultura, das Comunicações, das Mulheres, Igualdade racial e Direitos humanos e que promove um verdadeiro retrocesso, temos também a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário que passa agora a compor o Ministério do Desenvolvimento Social - que deixou de ser também de Combate à Fome mostrando a que vem essa nova política - que passa a se chamar Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, tendo à frente um inexpressivo Osmar Torres (PMDB-RS) que, de política de desenvolvimento social e agrário não se acha vinculação nenhuma ao ser pesquisado na internet.e com atuação pífia como deputado federal (deem uma olhada nos projetos ??? apresentados por ele na Câmara Federal).
 
Aí, para piorar ainda mais a situação, para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, quem é escolhido? Blairo Maggi (PP-MT). E havia quem reclamasse da Kátia....kkkkk. Pois vai aí um pouquinho desse "....":
(Do wikipedia.org: Blairo Borges Maggi (Torres, 29 de maio de 1956) é um agrônomo, empresário e político brasileiro conhecido como o "rei da soja". Senador pelo estado do Mato Grosso...
...Em 2005, quando governador, Maggi foi considerado pelos ambientalistas como um dos maiores promotores do desmatamento e da destruição da Floresta Amazônica.)
 
É, POLÍTICAS DE AGRICULTURA FAMILIAR. AGUARDEM!!!
 
Isso sem falar da questão ambiental.
 
Mas, para acabar mesmo, é ter à frente do Ministério da Saúde, ninguém menos que Ricardo Barros (PP-PR), da família Barros aqui do nosso Estado e da qual conhecemos muito bem a fama e os processos de Maringá (Ainda do wikipedia.org: Barros é investigado por suposta fraude em licitação para publicidade realizada em 2011, no segundo mandato de seu irmão-fantoche, Silvio Barros II (PHS), como prefeito de Maringá.)
 
PORÉM, MESMO COM TUDO ISSO A NOS ATROPELAR E INDIGNAR, EU CONTINUO A PERGUNTAR:
 
TEMOS UMA PRESIDENTE AFASTADA, MAS QUE AINDA NÃO FOI DESTITUÍDA, ESSE GOVERNO ILEGÍTIMO PODE FAZER TODAS ESTAS ALTERAÇÕES NA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO GOVERNO BRASILEIRO?
 
ALGUM(A) JURISTA ME RESPONDA. SE FOR "LEGAL", COM CERTEZA NÃO É MORAL.