PENSO, LOGO, BLOGO!

Blog inserido no debate político e de fatos importantes do Município de Londrina (y otras cositas más), que pretende trazer a visão desta jornalista e cidadã londrinense. Lorena Pires Rostirolla (MTB/PR 2.943)

12 de mai de 2009

NEGRITUDE - A LUTA DE UM POVO

ZUMBI

Há 121 anos era assinada a lei de abolição da escravatura. Uma medida tomada pela princesa Isabel devido às pressões dos abolicionistas, rebeliões de escravos e as mudanças nas relações de trabalho, principalmente na Europa. O Brasil foi um dos últimos países a tomar esta decisão e, ao fazê-lo, jogou ao "Deus dará" pessoas que, antes consideradas propriedade, nunca haviam tido acess a direitos básicos, inclusive educação. Negros e negras que se viram donos de suas vidas, mas sem nenhuma estrutura para sobreviver. Amanhã não é uma data para festas. É uma data para a luta. Luta de um povo que foi retirado de seu país de origem e teve que adotar o Brasil como sua pátria mãe e que fez e continua a fazer muito pelo desenvolvimento desta nação que tem, para com eles, uma dívida social que deve ser compensada com ações e com a mobilização de toda a sociedade.

Abaixo coloco artigo do companheiro Jacks Dias, vereador em Londrina:

13 de maio – Dia de Luta

Amanhã mais uma data importante será lembrada, o 13 de maio, Dia da Abolição da Escravatura. Uma data comemorada por muitos(as) como conquista de liberdade. No entanto, para quem milita no movimento negro, esta data é lembrada e serve como dia de luta contra a discriminação, pela igualdade racial e de direitos e oportunidades. E o Partido dos Trabalhadores, que sempre priorizou a atuação nas lutas das minorias, soma-se à negritude nessa luta.

Assim, defendemos contra toda forma de preconceito e por políticas afirmativas que realmente promovam a igualdade como no caso da política de cotas, que, para nós, é encarada como uma das formas de pagar a imensa dívida social que os governos, ao longo de mais de 500 anos, acumularam junto à população negra brasileira. Para o PT esta é uma medida compensatória ao atraso imposto, à ausência de direitos e exclusão social a que foram submetidos negros e negras.

Para que, realmente, estas políticas sejam efetivadas, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva criou a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) que desenvolve políticas públicas para garantir direitos e promover a igualdade. Somada à criação da Seppir, a participação social foi estimulada com o fomento à criação de conselhos municipais, estaduais e o nacional de promoção da igualdade racial e com a realização de conferências.

Esta é a forma como acreditamos que iremos transformar a realidade que hoje ainda aflige afrodescendentes e todos(as) os(as) brasileiros(as) que lutam para que garantir direitos e para abolir qualquer forma de segregação social. Por isso é importante esta luta. O Brasil todo está se mobilizando para a participação na II Conferência Nacional da Igualdade Racial que será realizada em junho e nós estaremos atuando junto à comunidade levando a informação e incentivando a organização.

Mesmo com toda a mobilização de militantes negros e setores sociais a realidade social brasileira só será transformada quando incorporada pela maioria da sociedade. Nesse contexto cabe também ressaltar a importância de alterar a estrutura existente com políticas de Estado que atendam à necessidade de termos um Brasil igualitário e justo promovendo cidadania plena.

Jacks Dias
Vereador – Câmara Municipal de Londrina

6 de mai de 2009

LEI SECA



A Lei Seca foi a grande vedete da sessão da Câmara hoje e tomou muito tempo.

O mais engraçado foi ver vereador que não sabia o que fazer com receio de se encrencar com a parcela da população que poderia aprovar a iniciativa ou com a parcela que é contrária.

Eu gostaria de ver o mesmo empenho e discurso para garantir e debater políticas públicas.

Se o cidadão e a cidadã londrinense, principalmente aquele(a) que em algum momento resolveu ir em um bar ou lanchonete, estivesse lá se sentiria um marginal.

Enfim, isso que é "comer pelas beiradas". O verdadeiro problema acaba sendo colocado de lado e muitas possíveis soluções como, por exemplo, o investimento em uma segurança pública mais eficiente e resolutiva, inclusive com ampliação do contigente policial, e em políticas sociais, também ficam de escanteio.

Isso sem falar dos muitos trabalhadores deste segmento que ficariam desempregados e à falta de estímulo à realização de eventos e ao turismo, que ajudam a desenvolver a cidade. No entanto o pior é a mensagem subliminar intrínseca e hipócrita ao projeto que nos leva a acreditarmos que a verdadeira intenção é acabar com os "botecos" da periferia. Como se não houvesse tráfico no centro da cidade e nem em grandes estabelecimentos de lazer e entretenimento e como se isso só ocorresse nestes estabelecimentos depois das 23 horas.

Puts, é tanta coisa que dá pra escrever um livro só sobre esse assunto. 

Mas o maior problema, aquele que "bitola", é usar Deus em todos os momentos. Fico me lembrando daquele trecho da Bíblia que diz para não usar o Santo Nome de Deus em vão.

5 de mai de 2009

Sessão na Câmara de Vereadores

A sensação que se tem é que este primeiro dia do agora presidente da Câmara Municipal de Londrina, José Roque Neto, será uma prova de fogo. Ou, de repente, a intenção foi "deixá-lo em uma saia justa".

Na 26ª Sessão Ordinária são 14 itens na pauta. Um pedido de informações e 13 projetos de lei. Dos projetos, cinco têm, segundo comissões com informações do Executivo Municipal, vício de origem; três são do executivo e três de alteração de zoneamento. Na sessão secreta que ocorre durante a sessão ordinária 92 requerimentos esperam encaminhamento. Ufa... porém ainda tem mais:

Dois projetos são polêmicos. O projeto de lei nº 37/2009 (Lei Seca) e o nº 2/2009, que proíbe as Comissões Permanentes de, em seus pareceres, deixar o mérito a critério do Plenário.

Quem quiser assistir à "primeira" Sessão Ordinária do presidente José Roque Neto pode acessar o site da Câmara Municipal de Londrina: www.cml.pr.gov.br