PENSO, LOGO, BLOGO!

Blog inserido no debate político e de fatos importantes do Município de Londrina (y otras cositas más), que pretende trazer a visão desta jornalista e cidadã londrinense. Lorena Pires Rostirolla (MTB/PR 2.943)

22 de set de 2009

ATENÇÃO ESTUDANTES DE DIREITO

Estudantes do curso de Direito que estejam cursando 3º ou 4º período (noturno) podem buscar estágio na Caixa Econômica Federal.

A Caixa está selecionando estagiários para atuar na representação regional jurídica de Londrina.

Os candidatos devem comparecer até o dia 28 de setembro na Avenida Paraná, nº 564, das 13h às 17h. A carga horária Os selecionados cumprirão carga horária diária de cinco horas e receberão bolsa-auxílio de R$ 581,00, mais auxílio-transporte de R$ 66 mensais.

Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (43) 3878-0450.

21 de set de 2009

LEI MARIA DA PENHA COMPLETA TRÊS ANOS

A Lei nº 11.340 (Maria da Penha), completa três anos de vigência amanhã ( dia 22) e o vereador Jacks Dias escreveu artigo sobre a importância da lei e das políticas implementadas no país pelo Governo Lula.

"Em briga de marido e mulher...

Temática recorrente quando se trata de garantir direitos e políticas públicas sociais eficientes, o combate à violência contra a mulher continua sendo um dos principais focos de atuação do atual governo federal. E amanhã, dia 22 de setembro, um dos instrumentos mais importantes para as ações, a Lei nº 11.340, a chamada Lei Maria da Penha, completa três anos de vigência.

Essa lei é o eixo principal, junto com o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, lançado pelo presidente Lula durante a 2ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, em 2006, das políticas públicas para enfrentar este problema que reflete em vários outros aspectos do cotidiano social.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) a violência de gênero ainda é um dos grandes problemas do século XXI: Das mulheres vítimas de assassinato, 70%, foram mortas pelos maridos ou parceiros e, no Brasil, uma mulher é agredida a cada 15 segundos, um dos índices mais altos do mundo. A lei foi criada para transformar essa realidade e, aos poucos, as vítimas têm tomado conhecimento e recorrido a esse instrumento de proteção.

A Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres apresentou relatório onde apontou que houve aumento de 32,36% na procura pelo número 180, a Central de Atendimento à Mulher, entre janeiro e junho, se comparado com o mesmo período de 2008 - em números, isso significa que foram realizados mais de 162 mil atendimentos. Destes atendimentos, 47% referem-se à busca de informações sobre a Lei Maria da Penha.

O trabalho realizado pelo Governo Lula é, também, conseqüência da atuação do PT e de sua militância em defesa das minorias. No caso das políticas na questão de gênero muitas conquistas foram alcançadas, mas é fundamental que este trabalho continue e seja, cada vez mais ampliado, porque em briga de marido e mulher a Lei Maria da Penha e cidadãs e cidadãos brasileiros, metem a colher, sim."

Jacks Dias
Vereador pelo PT, em Londrina

16 de set de 2009

ESTE É O SEGURANÇA


A vida é realmente uma caixa de surpresas. Surpresas ruins e boas. Neste caso uma surpresa ruim. Meu amigo Cícero de Souza, por incrível que pareça, só foi pauta da imprensa no último domingo (dia 13). E até agora estou esperando que alguém se lembre deste que, para mim, é um dos melhores cantores de Londrina.

O mais triste de tudo isso é saber o quanto este homem já batalhou pela carreira e para se manter e manter a família, com toda a dignidade, estava trabalhando como segurança de um supermercado em Londrina.

Hoje ele está na Santa Casa, em coma induzido, em estado grave. Segundo informações, ele estava esperando para se apresentar no Faustão, em breve.

Meu amigo Cícero, a quem respeito e admiro, quero ver você cantando novamente e estou torcendo para que você saia dessa.

Para ouvir o Cícero cantando clique aqui.



7 de set de 2009

Resposta ao artigo de Lucia Hippolito

Digo aqui o que penso sobre o artigo "Lu­la es­te­ri­li­zou a po­lí­ti­ca", da historiadora, cientista política e jornalista, publicado ontem (dia 6), na Folha de Londrina:

Cara Lucia Hippolito, você como cientista política deveria saber que o que pressupõe uma verdadeira democracia é o diálogo com toda a soiedade. Então nada mais natural que o presidente Lula consulte e dialogue com segmentos afins, de pautas direcionadas, sobre assuntos de interesse de Estado.

E, é claro, que o que incomoda muita gente é que ele não age como os antigos governantes - cito aqui FHC, o maior articulador dos interesses de elite e, inclusive, das grandes corporações internacionais - que fazia suas articulações por debaixo do pano com setores (devo citar banqueiros, latifundiários, representantes de monopólios e oligarquias e das federações da indústria e comércio?) com forte lobby no Congresso e Senado.

Setores que até hoje bancam a campanha de parlamentares para verem seus interesses garantidos e que tornam aquelas Casas verdadeiras imagens do antigo poder que sempre privilegiou uma minoria de poderosos, em detrimento a uma maioria (o povo) que vivia à mercê de decisões que a empurrava, cada vez mais, para a crise interna do País e para a miséria.

O mais incrível em seu artigo é que, ao final, você mata todos os seus argumentos nos dois últimos parágrafos. Fico pensando se o que realmente preocupa não é o fato dos representantes que estão no Congresso e Senado não terem o poder de mando sobre importantes decisões que afetam toda a sociedade. Poder que possuiam antes e que empurraram nosso País para o buraco por muito tempo.

Lembro que no início do governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva até tentou dialogar com o Congresso e todos sabem o fiasco que foi, graças aos interesses de grupos e partidos que sempre estiveram lá para representar a eles mesmos. Como exemplo é só recordar quanto tempo aquela Casa segurou o primeiro orçamento elaborado pelo Governo Federal, no primeiro mandato de Lula. Quando ocorreram os mesmos problemas com Getúlio Vargas, ele fechou o Congresso e instalou a ditatura.

Lula optou pelo caminho correto: o da verdadeira democracia. Dialogar com toda a sociedade como forma de pressionar o Congresso a respeitar os interesses de toda a sociedade. E é por isso que ele tem toda a aprovação que aparece nas pesquisas. Também é por isso que artigos como o seu não conseguem ser isentos da malícia da "dor de cotovelo" das elites e da direita brasileira.